Uma palestina, Hanane al-Hrub, venceu o prêmio de melhor professor do mundo concedido pela Fundação Varkey e dotado de um milhão de dólares, uma distinção anunciada pelo papa Francisco em uma transmissão de vídeo em Dubai.

"Felicito a professora Hanane al-Hrub por ter ganhado este prêmio de prestígio, em razão da importância que atribui às brincadeiras na educação das crianças", declarou o papa no vídeo exibido na cerimônia de premiação no domingo à noite.

"A criança tem o direito de brincar. Parte da educação é ensinar-lhes como brincar para aprender brincando", disse o pontífice. Hanane receberá o milhão de dólares dividido em dez parcelas. A cerimônia ocorreu na presença do xeque Mohammad ben Rached al-Maktoum, governante de Dubai, que patrocina a Fundação Varkey.

Hanane al-Hrub, que leciona em uma escola secundária em Al-Bireh, na Cisjordânia, nasceu e cresceu em um campo de refugiados palestinos. A professora palestina desenvolveu uma abordagem lúdica, que resumiu em um livro "Brincar e aprender", que também visa combater a violência nas escolas, um ambiente muitas vezes traumatizado pelo impacto do conflito israelense-palestino.

A cerimônia também foi assistida por vídeo pelo vice-presidente americano, Joe Biden, e pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. A Fundação Varkey foi criada por Sunny Varkey, um indiano residente em Dubai, presidente da empresa GEMS, dedicada à educação.