O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, anunciou na última quinta-feira a prorrogação do cessar-fogo bilateral com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), até 31 de dezembro de 2016, dois meses a mais que o previsto.

"Sejamos claros: esse não é um ultimato ou um prazo final, mas espero que todo esse processo resulte em um novo acordo, que termine o mais rápido possível", disse Santos, ganhador do Prêmio Nobel da Paz.

O presidente assinou um acordo de paz no fim de setembro com o líder das Farc, Rodrigo Londoño, após quatro anos de negociações formais. No entanto, o acordo foi rejeitado por 50,2% da população colombiana, em um plebiscito realizado no início de outubro.

Fonte: Associated Press.

Leia mais:
Presidente colombiano doará dinheiro de Nobel para vítimas do conflito com Farc
Colômbia e Farc buscam garantir cessar-fogo e querem acordo de paz 'rápido'
Colombianos realizam 'Marcha pela Paz' para salvar acordo com as Farc, em Bogotá