O presidente do Peru, Pedro Paulo Kuczynski, disse que a Odebrecht deve vender todos os seus projetos no Peru e deixar o país depois de admitir ter pagado US$ 29 milhões em subornos durante três governos, de 2005 a 2014.

"Infelizmente, eles estão contaminados pela corrupção", disse. O governo peruano se juntou ao da Colômbia, que disse na semana passada que pretende expulsar a Odebrecht do país.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Leia mais:
Janot pede ao STF urgência em homologação das delações da Odebrecht
Cármen Lúcia retoma cronograma das delações da Odebrecht
FBI diz que levaria 103 anos para decifrar os dados da Odebrecht