CIDADE DA GUATEMALA - O tribunal guatemalteco, onde acontece o julgamento por genocídio contra o ex-ditador Efraín Ríos Montt, anunciou nesta terça-feira (30) a retomada do processo.

Por determinação de uma corte superior, o processo havia sido suspenso em 19 de março passado.

"Para o dia 2 de maio de 2013 às 8h30 (11h30 horário de Brasília), temos a continuação do debate", informou a presidente do tribunal, Jazmín Barrios, em uma audiência com as partes envolvidas no caso.

A suspensão foi decretada pela juíza Carol Flores, que instruiu o caso, acatando uma ordem da Corte de Constitucionalidade, a máxima instância judicial do país. De acordo com a Justiça, vários recursos apresentados na etapa de instrução ainda não haviam sido resolvidos.

Flores acolheu os recursos nos últimos dias e, nesta segunda, reenviou o expediente do caso ao tribunal presidido por Barrios.

O processo será retomado do ponto onde estava, em 19 de março, o que significa que testemunhos, provas e perícias já realizadas mantêm sua validade.