LONDRES - Um retrato da rainha Elizabeth II, exposto na Abadia de Westminster em Londres, foi vandalizado nesta quinta-feira (13) com tinta, anunciou um porta-voz da igreja.

Um homem de 41 anos suspeito de ter danificado o trabalho do artista australiano Ralph Heimans, datado de 2012, foi preso pela polícia e levado sob custódia, afirmou a Scotland Yard.

"Em um incidente hoje ao meio-dia, um visitante da Abadia pulverizou tinta sobre o retrato da Rainha realizado por Ralph Heimans, atualmente exposto na Sala Capitular", informou a Abadia em um comunicado.

"Até que os danos tenham sido reparados, a tela não poderá, infelizmente, ser exposta" na Abadia, um dos monumentos mais visitados de Londres, segundo a mesma fonte.

O retrato, intitulado "O Teatro da Coroação", representa Elizabeth II, em plena luz do dia, de pé no coro da Abadia, vestida com um longo vestido branco em frente a um suntuoso trono vermelho.

A enorme pintura, de 2,7 x 3,3 metros, foi pintada em 2012 por ocasião do Jubileu de Ouro, marcando o aniversário de sessenta anos do reinado de Elizabeth II.

Este ato de vandalismo ocorre no ano do 60º aniversário da coroação da rainha, marcado na semana passada por uma missa solene na Abadia de Westminster, na presença da soberana e de cerca de dois mil convidados.

As motivações do suspeito não foram citadas, mas não parecem estar relacionadas com as manifestações anti-G8 organizadas antes da cúpula dos oito países industrializados, a ser realizada na segunda e na terça-feira na Irlanda do Norte.