Um tigre branco que escapou do Zoológico de Tbilisi, na capital da Geórgia, após severas enchentes, matou um homem nesta quarta-feira, 17. O animal foi morto pela polícia logo depois.   

O ministro do Interior do país, Vakhtang Gomelauri, afirmou que o tigre estava se escondendo em uma fábrica abandonada, transformada em um mercado de construção, quando atacou o homem. A vítima foi socorrida, mas morreu de complicações por causa dos ferimentos, no hospital.

"Nós entramos no local, e, de repente, um tigre branco saiu correndo de uma sala e atacou um dos trabalhadores, pulando em sua garganta", disse Alexander Shavbulashvili. "Nós quebramos a janela de outra sala para fugir e o som dos vidros deve ter assustado o tigre e ele fugiu", comentou.    

A polícia correu para o local e matou o tigre. "Nós queríamos sedá-lo, mas ele estava muito agressivo e não tivemos opção", disse o ministro do Interior.

Hoje, o governo da Geórgia criticou duramente os administradores do zoológico por não serem capazes de prover informações seguras sobre os animais. Na terça-feira, a administração do local afirmou que todos os leões, sete tigres e pelo menos três jaguares morreram nas enxurradas.     

As enchentes, desencadeadas por chuvas torrenciais durante o final de semana, mataram pelo menos 19 pessoas, destruiu casas e estradas. Seis pessoas estão desaparecidas.