União Europeia proíbe tatuagens coloridas alegando risco para a saúde dos cidadãos

Da Redação
@jornalhojeemdia
04/01/2022 às 16:43.
Atualizado em 05/01/2022 às 11:43
 (Freepik/Divulgação)

(Freepik/Divulgação)

Entra em vigor na União Europeia (UE), nesta terça-feira (4), uma lei que proíbe tatuagens com tintas coloridas. Segundo o bloco, o motivo da medida são os possíveis riscos à saúde dos cidadãos provocados pelo método de pigmentação da pele.

Quatro mil substâncias presentes nas tintas coloridas de tatuar e descritas no documento Registro, Avaliação, Autorização e Restrição de Produtos Químicos (REACH), que regulamenta os produtos comercializados na UE, foram consideradas cancerígenas ou responsáveis por mutações genética.

Em comunicado, a União Europeia explicou que o objetivo não é proibir a tatuagem, "mas tornar mais seguras as cores utilizadas".

Ainda segundo o bloco europeu, as tintas para os desenhos na pele são uma mistura de várias substâncias químicas, podendo conter agentes perigosos que provocam alergias cutâneas e podem gerar outros impactos mais graves para a saúde, como mutações genéticas e câncer.

O comunicado diz que os pigmentos também podem migrar da pele para diferentes órgãos, como gânglios linfáticos e fígado, e que, uma vez que as tintas permanecem no corpo para toda a vida, existe a possibilidade de exposição a longo prazo aos ingredientes potencialmente nocivos.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por