A partir de segunda-feira (22), os poupadores mineiros que acionaram a Justiça para reaver as diferenças de correção da poupança dos planos Bresser, Verão e Collor 2 poderão agilizar os processos em mutirão presencial.

A ação, que deverá beneficiar mais de 4 mil pessoas, é resultado de uma parceria da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Apenas Itaú Unibanco participa desta primeira etapa da iniciativa. As demais instituições financeiras devem integrar a ação em datas a serem definidas.  

“É importante esclarecer que apenas os clientes procurados pelo banco podem participar do mutirão”, diz Antonio Negrão, diretor jurídico da Febraban. “Após receber o contato da instituição financeira, o poupador precisará comparecer no dia, hora e local combinados para fechar o acordo, acompanhado de seu advogado.”

O poupador deverá comparecer ao local do mutirão com um documento original de identificação com foto (RG, carteira de motorista, carteira profissional, passaporte, etc). No caso de poupador falecido, deverão ser apresentadas cópias da certidão de óbito, da procuração de todos os herdeiros e da petição de regularização do polo ativo na ação do poupador.