Após ser ameaçada às vésperas da cassação do vereador Cláudio Duarte (PSL), a vereadora Nely Aquino (PRTB) foi denunciada ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) por improbidade administrativa, por supostamente fazer uso irregular do carro oficial da presidência. A presidente do legislativo municipal compareceu ao MPMG nesta terça-feira (6) e rebateu todas as denúncias, além de se disponibilizar para "ser investigada", em suas próprias palavras.

A vereadora se defendeu das acusações nesta terça-feira (6), em Plenário, e disse que "as intimidações se tornaram vergonhosas". "Utilizaram imagens do meu filho para me ameaçar e, agora, me intimidar. É vergonhoso. Mas, não vou ceder", disse a presidente da Casa.

Segundo o MPMG, a denúncia é baseada em imagens que mostram o filho da vereadora sendo buscado na porta da escola de carro, um Chevrolet Prisma de cor prata. O vídeo foi usado para ameaçar Nely um dia antes da cassação de Cláudio Duarte. O MPMG vai apurar se há irregularidade no caso.

"Estive no MP hoje e me coloquei à disposição, sou servidora pública e tenho sim que ser investigada. Estou à disposição do Ministério Público e da Polícia Civil, de qualquer órgão competente que queira investigar", completou a vereadora. 

A assessoria da Câmara Municipal informou, por meio de nota, que "o contrato de locação de veículos e sua regulamentação normativa confere a possibilidade do uso do veiculo para: garantia da integridade física dos vereadores e mesmo proteção de seus familiares, em situações excepcionais, como no presente caso em que uma criança de seis anos está sendo monitorada". 

A nota ainda acrescenta que o "uso do veiculo está sob supervisão do serviço de inteligência e segurança institucional a fim de assegurar o regular exercício do mandato, a garantia das prerrogativas dos parlamentares e interesses institucionais do poder legislativo".

A assessoria do legislativo municipal reforçou que ainda não foi notificada pelo MPMG sobre a denúncia.

Leia mais:
MP vai apurar denúncia de 'rachadinha' em gabinete de mais um vereador de BH
Wellington Magalhães é citado em agenda de 'contabilidade das propinas' com valores milionários
Câmara convoca suplente de Cláudio Duarte para assumir cargo de vereador