Nasa encontra planície congelada no centro do 'coração de Plutão'

Estadão Conteúdo
17/07/2015 às 19:21.
Atualizado em 17/11/2021 às 00:57

No centro da mancha em forma de coração descoberta em Plutão, uma vasta planície congelada sem crateras foi revelada pelos últimos dados enviados pela nave New Horizons, da Nasa. Provavelmente originada há menos de 100 milhões de anos e talvez com processos geológicos de formação ainda em curso, a planície surpreendeu os cientistas.

"Esse terreno não é fácil de explicar. A descoberta de uma vasta planície muito jovem e sem crateras em Plutão ultrapassa todas as expectativas que havia antes do sobrevoo", disse Jeff Moore, que lidera a equipe de geofísica e imageamento da missão New Horizons.

A planície congelada foi batizada de Sputinik Planum e tem cerca de 20 quilômetros. Ela fica ao norte das montanhas congeladas de Plutão, na formação semelhante a um coração batizada informalmente de Tombaugh Regio, em homenagem a Clyde Tombaugh, que descobriu o planeta anão em 1930. Formações com até um quilômetro de extensão são visíveis na imagem, feita na terça-feira, 14, a uma distância de 77 mil quilômetros de Plutão.

A Nasa produziu uma simulação do sobrevoo da New Horizons sobre as montanhas de Norgay Montes e as planícies de Sputnik Planum, descobertas em Plutão. As montanhas foram batizadas em homenagem a Tenzing Norgay, um dos primeiros dois seres humanos a alcançar o cume do monte Everest. A planície foi batizada em referência ao primeiro satélite artificial da Terra, o Sputinik, lançado pela União Soviética em 1957.
http://www.estadao.com.br

Compartilhar
Logotipo Hoje em DiaLogotipo Hoje em Dia

Fale conosco: (31) 3253-2207

ASSINEDigitalATENDIMENTO AO ASSINANTEBelo Horizonte 31 3236-8000Interior 31 3236-8000
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por