Militantes do Estado Islâmico sequestraram uma jovem norte-americana que estava fazendo trabalho humanitário na Síria. A mulher, de 26 anos, é a terceira vítima dos EUA mantida como refém pelos rebeldes.

Recentemente, o Estado Islâmico decapitou o jornalista James Foley, de 40 anos. Há dois dias, outro jornalista norte-americano, Peter Theo Curtis, foi libertado e voltou aos EUA depois de 22 meses em posse dos jihadistas.

A nova vítima divulgada foi capturada em 2013, enquanto trabalhava com três grupos humanitários na Síria. Representantes da família e o governo dos Estados Unidos não identificaram a jovem para preservar sua segurança.

Fonte: Associated Press.