O prefeito eleito de Contagem Alex de Freitas (PSDB),  anunciou hoje (1º), logo após a posse, quatro decretos que envolvem a implementação do meio-passe estudantil e aos domingos, uma nova licitação do transporte coletivo no município, e a instalação de uma comissão para reforma administrativa. A reforma administrativa e a questão do transporte são consideradas as principais prioridades do governante para os próximos seis meses.

Na solenidade de posse na Câmara Municipal, Alex também defendeu a retomada da cobrança do IPTU residencial, aprovada na última semana pelos vereadores, como uma forma de contribuir para a saúde financeira da administração.

Sobre a reforma administrativa, o prefeito afirmou que o grupo de trabalho, com a participação de  servidores, realizará um diagnóstico para a definição das pastas, autarquias e cargos comissionados que serão extintos. “É preciso que a gente a faça passo a passo, sem atropelos. Seria leviano da minha parte dizer quais pastas serão cortadas. Elas têm que ser reduzidas à medida em que os estudos apontarem a necessidade, e também através do diálogo com a sociedade”, disse.

Transporte
Com relação ao transporte coletivo, o novo prefeito afirmou que recebeu, na última semana, a informação de que o contrato atual do serviço estava prorrogado somente até o último dia 31 de dezembro. Segundo Alex, o sistema só continua funcionando porque foi feita um prolongamento do contrato, numa ação que contou com a participação do Ministério Público.

Carlin Moura (PCdoB) não foi encontrado até o momento para comentar sobre a questão.

Na nova licitação, disse Alex, pode haver a revisão da tarifa, que teve aumento recente de R$ 0,35. Com os decretos assinados  hoje, o meio-passe estudantil começa a valer já em fevereiro, com a volta às aulas. Já o meio-passe para toda a população nos fins de semana tem início imediato.

IPTU
Durante boa parte do discurso de posse na Câmara Municipal, Alex fez referência à retomada da cobrança do IPTU residencial, pontuando, dentre outros aspectos a notificação do Ministério Público para que o município revisse a isenção que existia. 

“Um assunto de tal importância não podia deixar de ser debatido com o povo e seus representantes. E é preciso considerar que a gente vive num país que está mergulhado numa crise política e econômica”, disse, reforçando o impacto do recurso para o orçamento. 

Pela manhã, houve manifestação em frente à Câmara contra a aprovação da retomada do IPTU pelos vereadores.

Histórico

Alex de Freitas foi eleito no segundo turno com 72,96% dos votos (223,9 mil), ante 27,04% (82,9 mil) do seu oponente, Carlin Moura (PCdoB), que governou a cidade nos últimos quatro anos. No primeiro turno, ele havia ficado em segundo lugar, com 24,68% dos votos, pouco a mais que o terceiro colocado, Ademir Lucas (PR), que teve 22,34% dos votos.

Freitas é empresário e foi secretário adjunto de Governo, na gestão de Marília Campos (PT), e de Desenvolvimento Econômico, na de Carlin Moura, da qual se desligou por discordâncias.

Leia mais:
Vereadores aprovam volta do IPTU em Contagem
Ministério Público é acionado contra cobrança de IPTU em Contagem