A nuvem de gafanhotos que assustou os argentinos nesta semana não deve se direcionar para o Brasil. O Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) informou nesta quarta-feira (24) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que a nuvem está se dirigindo rumo ao sul daquele país, em direção ao Uruguai. Clique aqui para assistir ao vídeo.

Segundo o Mapa, considerando os dados meteorológicos para a região Sul do Brasil previstos para os próximos dias, é pouco provável - até o presente momento - que a nuvem avance em território brasileiro.A preocupação das autoridades do setor agropecuário e ade produtores rurais é o dano que os insetos possam causar às lavouras e pastagens, se houver infestação. 

Um grupo de trabalho do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas (DSV) do ministério permanece em situação de alerta e mobilização, em conjunto com as equipes técnicas das Superintendências Federais de Agricultura e dos órgãos estaduais de Defesa Agropecuária nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.