Não é de hoje que automóveis contam com sistema de radares capazes de identificar obstáculos, enxergar faixas e até mesmo ler instruções de sinalizações. Um dos primeiros modelos a contar com esses recursos no Brasil foi o Mercedes-Benz Classe E, na geração W212, lançada em 2010. Hoje, modelos de porte médio já contam com essas e outras ferramentas que ajudam a evitar acidentes. 

No entanto, são equipamentos que podem vir inclusos apenas de fábrica, pois demandam instalação de sensores e radares em locais como para-choques e nos para-brisas. Mas a israelense Mobileye promete levar tais sistemas preventivos para praticamente qualquer automóvel. 

Fornecedora de sistema de assistência a condução para a indústria automotiva, a empresa desenvolveu uma versão avulsa, que basicamente consiste num módulo com sensores e câmeras que é afixado no para-brisa, próximo ao retrovisor interno. Ele é conectado a um pequeno visor que também é afixado no vidro e que exibe informações como velocidade limite da via, obstáculos à frente e quando o motorista invade a faixa de rodagem ao lado.

Terceiro olho

Segundo a empresa FFTech, que importa o equipamento, há vários fatores que tiram atenção do motorista e aumentam riscos de acidentes, como uso de celulares enquanto se dirige. Se não bastassem distrações como uso de aplicativos ao volante, com o aumento da velocidade, a leitura das placas fica comprometida. 

A empresa usa como argumento uma pesquisa da USP que aponta que o motorista, trafegando à velocidade constante de 110 km/h, percebe apenas 10% das sinalizações. A 60 km/h, o percentual sobe para 60% das placas. Assim, o sistema é capaz de registrar se o motorista está acima da velocidade permitida e também emite sinais sonoros para chamar a atenção.

Instalação

De acordo com a importadora, o equipamento pode ser instalado em praticamente qualquer automóvel. No entanto, não bastagrudar o apetrecho no para-brisa. Cada automóvel exige uma calibragem específica, uma vez que cada modelo tem um ângulo distinto do vidro frontal. O preço? R$ 4 mil.