A Paccar, grupo que controla as marcas de caminhões, DAF, Kenworth e Peterbilt, divulgou balanço do primeiro ano de operações do banco Paccar Financial, que gerou R$ 562 milhões em financiamentos. O volume corresponde a vendas de mil caminhões da marca holandesa, no período que encerrou em maio.

E mesmo com os efeitos da pandemia do coronvírus Covid-19, que deve provocar uma queda de 10% no PIB em 2020, a expectativa da marca é de fechar o ano com R$ 700 milhões em contratos de CDC e no modelo Floor Plan (voltado para a rede de concessionárias da marca).

O banco se mostrou uma ferramenta expressiva nas operações do grupo, que chegou ao Brasil há menos de 10 anos para disputar mercado com marcas consolidadas como Mercedes-Benz, Volvo, Scania e VW Caminhões. De acordo com os executivos, os financiamentos corresponderam a um terço das aquisições de novos caminhões DAF.

“Começamos a operação da PACCAR Financial com um aporte inicial de R$ 100 milhões de reais, que logo já teve que ser ampliado para atender à demanda do mercado nacional”, comenta o diretor Geral da PACCAR Financial no Brasil, João Petry, que aponta que a queda da taxa básica de juros, a Selic, também ajudou a impulsionar os financiamentos.