Na virada dos anos 1970 para 1980 surgiram três veículos utilitários que definiriam o conceito de SUV que domina a indústria do automóvel. Mercedes-Benz Classe G, Land Rover Defender e Mitsubishi Pajero. O trio tinha características em comum, como capacidade off-road, tração 4x4 e longevidade. Depois de assistir os colegas europeus se atualizarem, o Pajero (que durante sua trajetória se tornou Pajero Full) chega ao fim da trilha.

E para marcar a despedida, lança a série especial Legend Edition. São apenas 100 unidades do jipão, com preço sugerido de R$ 356 mil. Um valor caro, mas ainda sim mais barato que o que é pedido pela versão topo de linha do Pajero Sport (derivado da L200).

A edição conta com plaqueta numerada, rodas aro 20 e detalhes de acabamento exclusivos. Junto do carro, os proprietários irão receber um livro que conta a história do SUV.

Motor do Pajero

O jipão é equipado com V6 3.2 diesel de 200 cv e 44,7 kgfm de torque, combinado com transmissão automática e sistema de tração Super Select AWD-II. O conjunto ainda conta controle de estabilidade e tração (ASTC), suspensão independente nas quatro rodas, que garante precisão nas curvas, além do EBAC, assistente de frenagem no motor para descidas íngremes, além de oito airbags.

A história

O utilitário que fez história no Paris Dakar detém o título de maior vencedor do rali com sete conquistas. Desde 1981, o modelo vendeu mais de 3 milhões de unidades em 170 países, com duas opções de carroceria, quatro portas e outra mais curta com duas portas. 

Ao longo de seus quase 40 anos de labuta, o Pajero Full passou por quatro atualizações que, basicamente, se resumiam a modernização das linhas da carroceria. A base da arquitetura que combina chassi sob carroceria, tração 4x4 e suspensão independente. 

O Pajero Full é um carro tão emblemático que conta com uma fábrica exclusiva para sua produção, no Japão. O modelo chegou ao mercado brasileiro em 1991, logo após a abertura das importações. Desde então foram apenas duas gerações. A mais recente é de 2006, que sai de cena após 15 anos.

Ao volante

Nosso último contato com o “Pajerão” foi em 2018. E de lá para cá, não mudou nada. Na verdade, ele é o mesmo carro há 15 anos. Dirigir esse jipão é algo incrível, principalmente quando se leva ele para seu habitat natural, o fora de estrada.

O Pajero Full é um 4x4 da velha guarda, como um Wrangler. Ele conta com duas alavancas convencionais da transmissão e uma segunda para caixa reduzida. Quando se ativa essa opção, o torque do jipão se multiplica e permite que ele transponha qualquer coisa. 

Quando se olha para ele, as grandes rodas dão a impressão que ele é mais baixo do que realmente é, basta reparar que a linha do assoalho fica acima dos cubos das rodas. O curso da suspensão elevada e os ângulos de ataque e saída garantem excelente desenvoltura no off-road. Ele encara terrenos alagados com tranquilidade de quem passa sobre uma poça d’água. O Pajerão vai deixar saudades.