LOS ANGELES - James Howell, de 20 anos, oriundo de Indiana, foi detido em Santa Mônica neste domingo (12), depois que a Polícia encontrou armas, munições e materiais explosivos em seu carro, os quais seriam usados contra a Parada do Orgulho Gay de Los Angeles.

Howell foi detido pelos policiais perto de Los Angeles, algumas horas antes da Parada Gay, em West Hollywood, e após o sangrento tiroteio na boate gay Pulse, em Orlando, neste domingo.

No Twitter, a chefe da Polícia de Santa Mônica, Jacqueline Seabrooks, informou que Howell contou aos agentes sua intenção de "prejudicar o evento do Orgulho Gay".

Homem é detido com armas e explosivos em Los Angeles antes da Parada Gay

Líderes mundiais condenam ataque em Orlando e expressam solidariedade

FBI confirma autor de atentado e diz que filho de afegãos tinha simpatia pelo Estado Islâmico

Searbrooks afirmou ainda que as autoridades municipais acreditam não haver "qualquer vínculo" entre Howell e o massacre de Orlando.

O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, disse a uma emissora local que o veículo do suspeito estava "cheio de armas, rifles, munições e materiais" para fabricar explosivos.

James Howell

James Howell, de 20 anos, foi detido pela Polícia de Los Angeles fortemente armado próximo ao local onde ocorreria a Parada Gay

A imprensa local afirmou que um veículo com placa de Indiana (norte) foi encontrado pela Polícia de Santa Mônica na madrugada deste domingo.

Ainda de acordo com os jornais, o suspeito teria confessado que estava na cidade para a Parada do Orgulho Gay.

A Polícia do condado de Los Angeles garantiu estar "totalmente preparada" para responder, "se for necessário", a um ataque como o que aconteceu em Orlando, na Flórida, e que deixou 50 mortos e 53 feridos.

Segundo a corporação, o efetivo policial foi reforçado neste fim de semana em função da festa. A expectativa é que pelo menos 400.000 pessoas compareçam ao evento.