Um decreto de contingenciamento de gastos públicos em Belo Horizonte deve ser publicado pela prefeitura até a próxima semana. A medida visa a reduzir os impactos causados pela queda na arrecadação, que pode chegar a R$ 1 bilhão neste ano.

O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Fazenda, Fuad Jorge Noman Filho, durante coletiva de imprensa na sede do Executivo na tarde desta terça-feira. "Por exemplo, sem comércio, ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) cai. Se não tem venda de imóveis, o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) também cai", frisou.

Segundo ele, um levantamento sobre a redução dos custos está sendo feito. A ideia é cortar em todos os setores da prefeitura, exceto na saúde e assistência social, que são as áreas mais demandadas neste momento de pandemia da Covid-19.

Por outro lado, o secretário garantiu a folha de pagamento dos servidores em dia. "Nos números de hoje, não teremos problemas para pagar salários", afirmou Fuad Noman.