As fabricantes Nissan e Toyota anunciaram que irão paralisar as atividades nas fábricas no Brasil. As decisões de suspensão das operações têm como objetivo combater a pandemia do Covid-19, que vive o momento mais grave, com o sistema de saúde em colapso.

Segundo a Toyota, a decisão de interromper as atividades nas fábricas de São Bernardo do Campo, Sorocaba, Indaiatuba e Porto Feliz foi tomada em conjunto com os sindicatos locais. Assim, a marca japonesa para a produção no dia 29 de março. A paralisação durará até 5 de abril, sendo que a unidade de Indaiatuba retornará no dia 6.

Em nota, a Toyota afirma que a suspensão tem como medida reduzir a circulação de pessoas e também garantir a saúde de seus funcionários. “A medida tem como objetivo contribuir com a redução de circulação de pessoas no momento mais crítico da pandemia no país, além de atender a antecipação de feriados por parte de autoridades em algumas dessas regiões. Os colaboradores administrativos também respeitarão a antecipação dos feriados”.

No ano passado a Toyota também suspendeu suas atividades no dia 24 de março, quando a pandemia começou a alastrar pelo país. 

Nissan

Já Nissan decidiu suspender as operações da planta de Resende (RJ) a partir de hoje (26) e deverá retomar em 9 de abril. Segundo a fabricante, também de origem japonesa, serão dadas férias coletivas para os funcionários.

No ano passado, a marca paralisou as atividades entre 25 de março e 22 de abril. Em nota, a Nissan explica que a paralisação faz parte do esforço da marca em conter o avanço da doença e garantir a segurança dos empregados. 

“Buscando garantir a segurança de seus funcionários como parte do esforço de reduzir o impacto da pandemia, adaptar a empresa ao cenário atual dos desafios enfrentados pelo setor automotivo e garantir a continuidade do negócio, a Nissan decidiu adotar férias coletivas em seu Complexo Industrial de Resende de 26 de março a 9 de abril. Com isso, a produção será retomada no dia 12 de abril”, fecha a nota.

Também pararam

A Volkswagen também já tinha anunciado a suspensão das atividades em suas fábricas no interior de São Paulo e no Paraná, assim como Mercedes-Benz e Scania também decidiram interromper momentaneamente as operações das linhas de caminhões.

No final da tarde a Renault também anunciou que paralisará atividades em São Jose dos Pinhais entre 29 de março e 1º de abril.

Leia Mais:
Com agravamento da pandemia, Nissan e Toyota suspendem atividades
Volkswagen e Mercedes-Benz paralisam fábricas no Brasil
Pandemia motiva Volkswagen a suspender produção no Brasil