A Polícia Federal (PF) desarticulou nesta quinta-feira (5) uma organização responsável por fraudar financiamentos imobiliários em Minas Gerais. O grupo, de acordo com a corporação, confeccionava documentos falsos para conseguir abertura de contas, acessos a créditos e financiamentos em nomes de pessoas que nunca existiram. Com os golpes, a quadrilha teria fraudado bancos públicos e credores diversos.

Durante as investigações, foram identificadas diversas empresas, CPFs, carteiras de identidade e outros documentos em nome de pessoas fictícias criadas pelos investigados. Para desmontar o grupo, a PF cumpre cinco mandados judiciais de busca e apreensão e 17 mandados judiciais de sequestro de bens em nome dos envolvidos.

Além disso, a Justiça Federal em Minas também determinou o bloqueio de contas em nome de todos os CPFs e empresas identificadas. A operação foi batizada de “Negócio de Família” pois a maioria dos membros da quadrilha fazem parte do mesmo núcleo familiar.