Pilotos e comissários de voo brasileiros decretaram, nesta quarta-feira (24), uma greve nacional. A paralisação das atividades vai começar à meia noite da próxima segunda-feira (29), por tempo indeterminado. 

Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) em respeito aos usuários do transporte aéreo durante a greve, 50% dos tripulantes irão trabalhar, enquanto a outra metade permanecerá com os serviços suspensos. 

A categoria reivindica reajuste salarial que contemple a reposição das perdas inflacionárias nos últimos dois anos. Ainda de acordo com o SNA, durante as negociações com as empresas aéreas apresentaram uma proposta que não recompõe as perdas salariais que foi rejeitada pela categoria. E também não garantiram a manutenção das cláusulas atuais da convenção coletiva de trabalho, caso os trabalhadores não fechem um novo acordo até a data-base, no dia 1º de dezembro.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas representa funcionários da Gol, Latam, Azul, ITA, Voepass e Latam Cargo. Nós não conseguimos contato com as empresas até o fechamento da reportagem. 

 

Leia também
BH chega a 70,3% da população maior de 12 anos vacinada com as duas doses contra a Covid-19
Reunião que decidirá se metroviários de BH entrarão em estado de greve será nesta quinta-feira