O otimismo esteve presente durante a passagem do candidato ao governo de Minas pela coligação “Todos por Minas”, Pimenta da Veiga (PSDB), pelo Sul de Minas, nessa quinta-feira (2). Ele esteve em Lavras, Três Pontas, Alfenas e Poços de Caldas e afirmou estar confiante na vitória.

“Nós estamos absolutamente convencidos de que, no domingo, serão eleitos o senador Antonio Anastasia, nós chegaremos ao governo do Estado e Aécio Neves chegará ao segundo turno para, logo em seguida, ser eleito presidente da República”, declarou Pimenta.

Ele atribui essa confiança à receptividade da população de todas as cidades do Estado que visitou. “Por onde nós passamos, por todas as notícias que nos chegam, há um crescimento enorme da nossa candidatura. Então, nós confiamos que domingo estará tudo resolvido. É lógico que os companheiros precisam trabalhar muito, precisam se empenhar muito, porque campanha é isso, é muito trabalho”.

No Sul de Minas, Pimenta disse que não é possível governar o Estado sem definir uma política de incremento à produção do café, pela importância crescente da atividade para a economia e para o desenvolvimento social do Estado.

Segundo o tucano, a cafeicultura se destaca no agronegócio mineiro por sua força na geração de emprego e renda, contribuindo para elevar o Produto Interno Bruto (PIB) de Minas.

“São milhões de mineiros que dependem do café para trabalhar, para a sobrevivência e, sob o ponto de vista econômico, é, em termos isolados, o maior item da nossa economia”, disse. Pimenta propôs a criação do Fundo Estadual do Café, que teria uma dotação de R$ 100 milhões. “Vamos completar e vamos ampliá-la durante o mandato. Depois, temos de tratar a parte tributária com toda a atenção”, afirmou.

Acompanhado do candidato ao Senado Antonio Anastasia (PSDB), Pimenta reafirmou que, caso eleito, dará continuidade a tudo que foi iniciado pelos governos de Aécio e Anastasia.