Apesar das dificuldades financeiras, o governador Fernando Pimentel anunciou, nesta quarta-feira (6), a liberação do primeiro lote de financiamentos do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para 57 prefeituras do Estado. 

O recurso será utilizado para investimento em infraestrutura urbana, construção e reforma de prédios, e obras de saneamento. Juntas, as prefeituras terão acesso a R$ 50,9 milhões na primeira etapa. “Em tempos de crise, não podemos ficar parados. Apesar das dificuldades, não devemos economizar para ajudar as prefeituras. Temos que fortalecer quem está mais próximo do cidadão”, disse.

O edital do BDMG colocou R$ 200 milhões à disposição dos 853 municípios do Estado. No total, 246 prefeituras se habilitaram às linhas de crédito e passaram pelas duas etapas de avaliação do banco. As 57 primeiras cidades deverão começar a receber os recursos em junho deste ano, segundo o presidente do BDMG, Marco Aurélio Crocco.

“O maior número de financiamentos aprovados são para projetos de pavimentação. Quase 70% dos municípios atendidos têm menos de 20 mil habitantes. O edital atende aos municípios mais pobres, que têm dificuldade para acessar o sistema financeiro mais sofisticado”.

Apoio à Dilma
Antes de encerrar o discurso, Pimentel se emocionou ao dizer que, por mais que o momento do Brasil seja difícil, “não faltarão vozes para levar a palavra da democracia, do respeito à Constituição e da dignidade ao cidadão”.

No fim da cerimônia no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa, os prefeitos entoaram o grito de “não vai ter golpe”. “Não faltarão vozes de patriotas, guerreiros e democratas”, finalizou Pimentel.