O governador e candidato à reeleição Fernando Pimentel (PT) se encontrou com grupos de jovens militantes de esquerda na praça Rômulo Paes, no Centro de Belo Horizonte, na tarde deste sábado (22). Ele assinou o Pacto da Juventude, um documento elaborado pelos jovens com diversas demandas, como o combate à violência, a educação e a mobilidade urbana.

Pimentel afirmou que, se reeleito, as pautas relativas à juventude ficarão nas mãos de sua vice, Jô Moraes, do PC do B. Também fez questão de frisar a importância de convidar os jovens a participar da construção das políticas públicas para o Estado.

“Temos de deixar de fazer política para a juventude. Temos que passar a fazer política com a juventude. A nossa proposta vem sendo, desde o início, governar com o povo”, disse o governador, lembrando que aquele local, a poucos metros da Escola de Direito da UFMG, havia sido palco para a mobilização estudantil em 1968. “Aqui ficávamos cercados pela polícia, lutávamos muito. Fico feliz em ver que, 50 anos depois, ainda encontro os mesmos sonhos”.

Também falaram ao público, de cerca de 150 pessoas, candidatos a deputados pelo PT e o candidato a senador Miguel Correa. A candidata a vice, Jô Moraes, fez questão de lembrar que ela e Pimentel foram presos durante a juventude, vítimas da perseguição do Regime Militar, deixando um recado à militância. “Falem com outros jovens de posição equivocada, que escolhem candidatos de postura autoritária”.