BERLIM - A polícia explodiu nesta sexta-feira (19) uma carta, suspeita de conter uma substância explosiva e endereçada ao chefe de Estado alemão, Joachim Gauck, anunciou uma porta-voz da presidência.

A carta suspeita foi encontrada na sede da presidência, explicou esta porta-voz, indicando que Joachim Gauck não estava no palácio de Bellevue no momento da descoberta.

Segundo o jornal "Die Welt", que cita fontes do serviço de segurança, a substância descoberta seria Hexametilenotriperóxidodiamina, mais conhecida pelo acrônimo HMTD, um explosivo utilizado em detonadores.

Os funcionários não correram perigo, ressaltou.