A Polícia Militar estuda utilizar drones no Carnaval de 2016 para auxiliar a segurança pública durante as festividades em Belo Horizonte. Os equipamentos podem voar com uma câmera acoplada, para filmar ou fotografar, e são guiados por controle remoto, o que ajuda na identificação de crimes e no patrulhamento.

De acordo com o chefe da Sala de Imprensa da PMMG, major Gilmar Luciano, alguns drones já estão em desenvolvimento por engenheiros da Diretoria de Apoio Logístico da corporação e outros, que já foram adquiridos, estão em teste pelas equipes.

Conforme o militar, na unidade de Lavras, Sul de Minas, o equipamento já é utilizado, mas, para a capital, a capacidade de funcionamento tem que ser maior. “Para BH, precisamos de dispositivos com uma autonomia de voo maior, pois em um evento com 60 mil pessoas, por exemplo, é necessário um equipamento que a bateria seja suficiente para percorrer toda a Afonso Pena e, caso ela descarregue, faça um pouso suave e não despenque na cabeça das pessoas”, destacou.

O major não precisou a quantidade de drones que serão utilizados pela corporação ou que estão em teste, pois os dispositivos serão desenvolvidos para ações específicas.

CRIMES NO CARNAVAL

Durante os quatro dias do Carnaval deste ano, a Polícia Militar registrou um total de 55 ocorrências em Belo Horizonte. A mais frequente foi de furto (25), seguida por roubo (13) – em grande parte de celulares. As outras, com menor potencial ofensivo: danos ao patrimônio público (4), tráfico de drogas (3), agressão (3), uso de drogas (2), desacato (2) e perturbação da ordem (1).

Segundo o major Gilmar Luciano, a região do hipercentro da capital foi o local onde mais houve registro de ocorrências. “Em virtude, naturalmente, da grande aglomeração ao longo da avenida Afonso Pena, da Praça Sete e também da Praça da Liberdade”, salientou.

Para o militar, o Carnaval de 2015 é considerado um “marco zero” no que se refere a eventos dessa festividade em BH. “Foi o primeiro grande Carnaval de Belo Horizonte. Então, a partir da experiência e da expertise adquiridas neste ano, obviamente serão traçadas novas estratégias”, afirmou.