Representantes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e o governador Romeu Zema (Novo) receberam, nesta segunda-feira (16), um lote de 450 fuzis das mãos do Exército brasileiro. O armamento, doado pelas Forças Armadas, será utilizado para reforçar a segurança no Estado.

O general de Divisão Altair José Polsin, comandante da 4ª Região Militar, onde a cerimônia aconteceu, destacou a importância do material, que considera fundamental para a continuidade do trabalho que vem sendo realizado nos níveis federal e estadual na segurança. "Que este poder de combate agregado à Polícia Militar possa representar, efetivamente, melhor combate à criminalidade e que traga os benefícios esperados para a nossa sociedade", afirmou.

As armas são uma forma, conforme declarou o general, de também proteger as fronteiras de Minas, Estado que faz divisa com sete outros. Com o potencial bélico aumentado, a PM dá, nas palavras do militar, um recado bem claro dentro do conceito de repressão qualificada ao crime violento: "aqui em Minas não aceitaremos e permitiremos qualquer atuação do crime organizado que possa tirar a paz social do povo mineiro".

O governador também agradeceu ao ministro da Justiça Sergio Moro, e ao Exército, a iniciativa da doação dos armamentos. "O armamento doado será importante no combate à criminalidade, que já vem caindo drasticamente neste ano. Com essa ajuda, nós iremos ainda mais longe em 2020", declarou Zema durante a solenidade.