O soldado Fábio Paulino Chaves, da Polícia Militar (PM) do Rio, foi morto a tiros na manhã deste sábado (1º) em Nilópolis, na Baixada Fluminense, região metropolitana. À tarde, a Polícia Civil prendeu o principal suspeito do crime, resultado de uma briga durante a madrugada num clube. Outras três pessoas foram baleadas no ataque ao policial.

O crime ocorreu em frente ao Clube Nilopolitano. Segundo a assessoria de imprensa da PM, o policial foi socorrido numa Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), Bruno Cardoso Cesar, de 25 anos, foi preso logo no início das investigações.

Testemunhas relataram aos investigadores que Cesar e Chaves discutiram dentro do clube. Após a briga, o suspeito pela autoria do homicídio teria pegado uma arma em casa e ficado esperando a vítima sair do local para praticar o crime.

A PM informou que as outras vítimas, feridas no ataque, foram socorridas e levadas para os hospitais de Nova Iguaçu e de Saracuruna.