Uma semana depois de a Justiça Eleitoral determinar a retirada do ar de uma página extraoficial de apoio à candidatura presidencial de Eduardo Campos (PSB), o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS) defendeu tratamento isonômico e acabou hoje batendo boca no Twitter com "Dilma Bolada". 
 
Líder da bancada do PSB na Câmara, o deputado argumenta ser campanha irregular a existência da mais famosa paródia virtual da presidente da República, de autoria de um simpatizante, Jeferson Monteiro, que conta com 181 mil seguidores no microblog. 
 
Amplamente favorável a Dilma, Monteiro já foi recebido no Palácio do Planalto pela presidente. "Fazer campanha eleitoral antecipado é proibido por lei, querida. Você não está acima da lei, lindona!", escreveu o aliado de Campos. A campanha eleitoral só é permitida a partir de 6 de julho. 
 
"No dia que for proibido gostar de alguém e falar bem de alguma pessoa neste país, me avise. Até lá, falo bem de quem quiser", respondeu a paródia de Dilma. 
 
A discussão, a partir daí, caminhou para a suposta falta do que fazer de ambas as partes.  "Aliás deputado, 13h09 de sexta-feira, dia útil, não tem nada pra fazer não? Tá faltando serviço?", escreveu "Dilma Bolada". "Mas quem tá na Bahia hoje descansando é você lindona, em plena sexta!", respondeu Albuquerque, citando a volta da presidente para a base naval de Aratu, onde deve ficar até domingo.