Manifestantes pró-Lula no acampamento Marisa Letícia, em Curitiba, foram atacados com mais de 20 tiros na madrugada deste sábado (28), segundo informações da direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT). A presidente nacional da legenda, senadora Gleisi Hoffmann, denunciou o ataque em redes sociais.

“É uma barbaridade! Temos de denunciar ao mundo esse estado de violência no Brasil, motivado pelo ódio e pela intolerância. Não podemos nos calar diante da gravidade do que está acontecendo! Esperamos providências rigorosas por parte das autoridades de segurança”, disse a senadora.

Peritos da Polícia Cientifica do Paraná, policiais militares e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, estiveram no local e recolheram cápsulas de pistola 9 mm. Foi aberto um inquérito para apurar o caso.

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná confirmou que uma mulher foi ferida no ombro sem gravidade por estilhaços de um tiro que atingiu banheiro químico. A pasta informou que os disparos foram feitos a pé.

A Avenida Mascarenha de Morais, no bairro Santa Cândida, foi fechada por manifestantes. Eles atearam fogo em pneus, mas a via já foi liberada. (Com Estadão Conteúdo)