O PSDB anunciará a candidatura do ex-ministro Pimenta da Veiga em um evento para cerca de 5 mil pessoas, no próximo dia 17, aos moldes do anúncio do lançamento do governador Antonio Anastasia em 2010. O local escolhido foi o mesmo da última campanha tucana: um ginásio do clube Mackenzie.
 
A ideia é levar prefeitos de todas as legendas aliadas e as principais lideranças dos partidos, como o padrinho político, senador Aécio Neves (PSDB), além de Anastasia. No último sábado, Pimenta visitou o local. Na última segunda-feira (3), seu staff de campanha compareceu ao clube para organizar o evento. Em julho de 2010, Aécio lançou Anastasia no mesmo ginásio com a presença de 4 mil pessoas, entre eles estava o ex-presidente Itamar Franco, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB) e o deputado federal Eduardo Azeredo. Na época, Anastasia disse que não permitiria que Minas andasse para trás. 
 
No dia 17 será anunciada apenas a vaga de candidato a governador. Apesar do vice estar definido – será o presidente da Assembleia Legislativa Dinis Pinheiro –, os tucanos não comunicarão a escolha com temor de desagradar aliados. As legendas da base estadual ainda reivindicam espaço na construção da chapa majoritária.
 
Articulador
 
O recado foi dado na semana passada, quando PTB, PPS, PV, DEM e PDT se uniram para dar voz aos anseios. Como resposta, o próprio Anastasia assumiu o papel de articulador político. A partir desta quarta-feira (5) se reunirá com lideranças das siglas aliadas para fazer uma consulta sobre os nomes para compor a chapa de Pimenta da Veiga.
 
Os encontros foram divulgados pelo presidente estadual do PSDB, deputado federal Marcus Pestana, pelo twitter. Mesmo os tucanos já tendo acertado o nome de Pimenta, oficialmente, Pestana continua no páreo pela vaga até o anúncio. “Amanhã, governador Anastasia promove mais uma rodada de conversações com partidos aliados. PSDB será representado pelo deputado Mosconi. Estarei em Brasília. Até sexta-feira, devemos ter amadurecimento da decisão final do grupo de Aécio e Anastasia sobre candidato a governador após últimas consultas”, afirmou.
 
Além do vice, já está definida a candidatura do governador Anastasia à única vaga a que Minas terá direito no Senado. Os partidos que compõe a aliança estão interessados em discutir a vice de Pimenta e os postos de 1º e 2º suplentes ao Senado. Eles têm a garantia de que, caso o senador Aécio Neves vença a disputa pela Presidência da República, Anastasia seria nomeado ministro do Executivo ou do Supremo Tribunal Federal (STF). 
 
O governador mineiro irá conciliar a agenda de pré-campanha ao Senado com a elaboração do plano de governo presidencial de Aécio. Ele irá deixar o Executivo no dia 31 de março, conforme informação do presidente tucano Marcus Pestana.