O celular do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi hackeado na noite desta segunda-feira (22). Segundo a assessoria de Imprensa do ministro, “todas as medidas cabíveis” contra o hacker serão tomadas nesta terça-feira (23).

A assessoria pediu que sejam desconsideradas “todas e quaisquer mensagens vindas do número” do ministro e pessoas do gabinete.

O hacker criou uma conta no aplicativo de mensagens Telegram em nome do ministro.

No último domingo (21), a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) informou pelo Twitter que teve o telefone clonado. Segundo ela, bandidos mandaram mensagens para jornalistas em seu nome. Ela acrescentou que também recebeu ligações do próprio número, assim como ocorreu com o ministro da Justiça, Sergio Moro. “A polícia já foi acionada”, afirmou a deputada.

Leia mais:
Pressão de construtoras e pedido da Caixa adiam anúncio de saque do FGTS
Não deve haver novo contingenciamento, diz Onyx
Verba do PAC vai reativar ao menos 65 obras em Minas; projetos devem receber até R$ 10 mi