O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), prorrogou por mais 60 dias o funcionamento da CPI da Petrobras. O prazo regimental de 120 dias da comissão se encerrava em junho.

A CPI, criada em 5 de fevereiro, foi a primeira comissão de investigação criada na gestão do peemedebista. Há pelo menos um mês o presidente vem afirmando que estenderia os trabalhos desta comissão. "A gente prorrogou a da Petrobras, mas as outras já têm acordo político. Não vamos prorrogar, vamos seguir adiante", disse Cunha nesta noite.

Além da CPI da Petrobras, estão em funcionamento a CPI das Órteses e Próteses, do Sistema Carcerário e da Violência contra Jovens Negros e Pobres. Como só a CPI da Petrobras será prorrogada, a Câmara terá quatro vagas para instalação de novas comissões temporárias. Hoje há 11 requerimentos pedindo a criação de CPIs aguardando deferimento.