O advogado Marcelo Nobre, defensor do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou na abertura da sessão do Conselho de Ética na tarde desta terça-feira (8) que recorreu ao plenário e ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a permanência do deputado Fausto Pinato (PRB-SP) na relatoria do processo disciplinar. A defesa também aponta suspeição do relator.

Nobre disse que o recurso questiona a formação dos blocos no Conselho. O partido de Pinato integra o antigo bloco liderado pelo PMDB. A defesa alega que o parlamentar do PRB não poderia relatar um processo por quebra de decoro contra um deputado do mesmo bloco parlamentar.

O presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PSD-BA), determinou que um grupo de estudantes que acompanha a sessão guardasse os cartazes contra o peemedebista. Os cartazes traziam os dizeres: "Não ao golpe", "Mais sujo que pau de galinheiro" e "Sem Natal para Cunha".