Os depoimentos de executivos de empreiteiras investigadas pela Operação 'Lava Jato' à CPI da Petrobras que aconteceriam nesta terça-feira (19), foram adiados para quarta-feira (20), segundo informou o presidente da comissão, deputado Hugo Motta (PMDB-PB).

O presidente da Camargo Corrêa, Dalton Avancini, e do diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros Fonseca informaram que já tinham agenda de depoimentos em Curitiba (PR), sede da 'Lava Jato', nesta terça.

Na quinta-feira (21), serão ouvidos o vice-presidente da Camargo Corrêa, Eduardo Hermelino Leite, e Gerson de Mello Almada, vice-presidente da construtora Engevix. Até o início de junho, serão ouvidos o presidente do Conselho de Administração da Camargo Corrêa, João Ricardo Auler, o presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, José Ricardo Nogueira Breghirolli, funcionário da OAS suspeito de distribuir dinheiro do esquema de corrupção, o diretor financeiro da OAS, Mateus Coutinho de Sá Oliveira, Ricardo Pessoa, dono da UTC, e Sérgio Cunha Mendes, vice-presidente da Mendes Júnior.