O empreiteiro João Ricardo Auler, ex-presidente do Conselho de Administração da Camargo Corrêa e réu da Operação 'Lava Jato', disse em depoimento à Justiça Federal na segunda-feira que o ex-deputado José Janene (PP-PR) - apontado como mentor do esquema de corrupção na Petrobras -, certo dia, em 2009, "invadiu" a sede da empreiteira para exigir pagamento de propinas nas obras da refinaria Repar.

Auler, preso desde novembro por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro, declarou que fez "algumas reuniões" com Janene, morto em 2010. Ele também disse que conheceu Janene e o doleiro Alberto Youssef em 2005. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.