O engenheiro Frederico Barbosa prestou depoimento à força-tarefa da Operação 'Lava Jato' sobre as reformas feitas no sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), frequentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus familiares. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o engenheiro afirmou às autoridades ter atuado em obras na propriedade, ainda em 2010, a pedido de um de seus superiores na empreiteira Odebrecht.

Conforme trechos do depoimento aos quais o jornal O Estado de S. Paulo teve acesso, ele disse que "foi até a propriedade a fim de fazer uma avaliação do que seria necessário para apressar a execução e a conclusão da referida obra" e "que informou aos superiores que seria necessária a contratação de uma empresa". O engenheiro disse ter indicado uma empresa da região de Atibaia.

As obras teriam ocorrido entre outubro de 2010, período em que Lula ainda estava na Presidência, e o início de 2011. Segundo Barbosa, ele "não tinha conhecimento à época de que a propriedade era utilizada pelo ex-presidente e seus familiares". O engenheiro também confirmou ter atendido à "solicitação para avaliar os trabalhos na propriedade rural" porque eles "estavam atrasados".
Barbosa também trabalhou no estádio Arena Corinthians, construído pela Odebrecht na zona leste de São Paulo para o clube paulistano.

A Odebrecht e o ex-presidente não quiseram se manifestar sobre o depoimento.


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.