O ex-prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite (PMDB) , e o filho dele, o deputado estadual Tadeu Martins Leite (PMDB), foram condenados em um processo por improbidade administrativa no Norte de Minas. A decisão é do dia 26 de janeiro, mas só foi divulgada nesta quinta-feira (6), e prevê a suspensão dos direitos políticos dos réus por cinco anos, além de multa civil orçada em 50 vezes a remuneração que o primeiro recebia como prefeito e que o último recebe como deputado.
 
Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), Luiz Tadeu Leite teria repassado ilegalmente R$ 330 mil em verbas municipais para o BMG Montes Claros, time de vôlei que seria dirigido pelo filho. Ainda de acordo com a ação movida pelo MP, o repasse foi feito com o objetivo de promover a candidatura de Tadeu Martins Leite para deputado nas eleições de 2010.
 
Na sentença de primeira instância, o juiz diz que “valer-se de um convênio legalmente aprovado para apresentar-se publicamente como responsável pelos resultados da campanha do time em questão, assumindo-se como diretor da instituição, viola os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições públicas". No entanto, por ser de primeira instância ainda cabe recurso.
 
Segundo o deputado estadual Tadeu Martins Leite, a ação tem como acusação o fato de o parlamentar ter dirigido o BMG Montes Claros, fato que ele nega. "Por eu ter sido, entre aspas, diretor de um time de vôlei de Montes Claros, o Ministério Público entende que meu pai, como prefeito da cidade, não poderia ter repassado dinheiro ao grupo. No entanto, eu nunca fui diretor, apenas um dos criadores e idealizadores do time".
 
O parlamentar disse ainda que uma ação igual foi movida contra ele e o pai na Justiça Eleitoral e a condenação foi revertida em segunda instância. "Já fomos condenados em uma ação eleitoral com o mesmo objeto em primeira instância e absolvidos em segunda. Então, estou tranquilo e sereno porque sabemos da seriedade do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e, certamente, os trâmites serão os mesmos da Justiça Eleitoral".
 
A reportagem tentou contato com o ex-prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, mas não obteve sucesso. Segundo Tadeu Leite, atualmente o pai está em tratamento de saúde.