Onze ex-vereadores de São José da Lapa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram condenados por desvio de dinheiro público e improbidade administrativa. Eles foram senteciados a devolver aos cofres públicos a verba gasta em sua totalidade, além de pagar multa três vezes maior que o valor recebido.
 
A decisão, expedida pelo juiz Gustavo Câmara Corte Real, da 1ª Vara Cível de Vespasiano, em uma ação impetrada pelo Ministério Público de Minas Gerais, também cassa os direitos políticos dos ex-parlamentares por 8 anos.
 
De acordo com o Ministério Público, os ex-vereadores, que exerceram mandato entre 2001 e 2004, viajaram pelo país usando verba ilegal com a justificativa de que os deslocamentos eram para encontros e congressos ligados ao cargo.
 
O MP alega ainda que os oito ex-vereadores recebiam as diárias antecipadamente, sem prestar contas sobre os gastos, o que resultou em um processo fraudulento no qual a prática de turismo e lazer era realizada com o dinheiro público.
 
Em sua defesa, os réus alegaram que a participação nas viagens era exclusivamente para eventos formais e que as visitas não tinham nenhum caráter turístico.