O deputado federal Bernardo Santana (PR) foi o primeiro nome anunciado pelo governador eleito, Fernando Pimentel (PT), para ser secretário de Estado. Ele vai comandar a Defesa Social. O anúncio foi feito pelo próprio Pimentel durante encontro com delegados de Polícia Civil do Estado. Os outros nomes serão lançados coletivamente pelo governador. 

Bernardo Santana era líder do PR na Câmara dos Deputados, da base aliada da presidente Dilma Rousseff (PT), e foi um dos líderes do movimento “volta Lula”. Depois do episódio, anunciou apoio à candidatura presidencial do tucano Aécio Neves, contrariando duplamente seu partido, já que, em Minas, apoiou Pimentel em vez do tucano Pimenta da Veiga (PSDB), candidato ao qual seu partido ficou coligado. Na sucessão presidencial, seu partido coligou-se com Dilma.

Santana renunciou à reeleição alegando problemas de saúde. Ele foi processado pelo Supremo Tribunal Federal por crime tributário, acusado de falsificar notas fiscais. No dia 30 de setembro, o STF julgou a ação improcedente.

O anúncio foi no restaurante Adega do Sul, em BH, durante encontro de confraternização que reuniu 150 delegados. Durante a campanha, Santana aderiu a Pimentel e levou a ele o apoio de mais de 50 prefeitos mineiros.