O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, entregou no início da tarde desta quarta-feira (13) sua carta de renúncia à presidente Dilma Rousseff. Occhi deixa a pasta seguindo decisão de seu partido, o PP, que anunciou na terça (12) desembarque da base aliada.

Segundo apurou o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, a tendência é que o secretário executivo do ministério, Carlos Vieira, assuma interinamente o comando da pasta. Vieira é funcionário de carreira da Caixa Econômica.

Leia Mais:
+ PP anuncia desembarque do governo e pede que membros entreguem cargos

+ Líder do governo na Câmara diz contar com mais de 200 votos contra impeachment
+ Dilma: 'Se ganhar, vou propor um pacto; se perder, sou carta fora do baralho'
+ PDT fecha questão contra impeachment e deve punir dissidentes
+ Com 22 deputados, PRB fecha questão a favor do impeachment

Na terça-feira, o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), anunciou que já tinha orientado os indicados do partido a entregarem seus cargos no governo como "gesto de grandeza", após o anúncio do desembarque da legenda.

A expectativa é de que os diretores gerais do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) e da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), ambos indicados pelo PP, entreguem seus cargos.