O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, informou ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que o ex-diretor do Banco do Brasil (BB) Henrique Pizzolato deverá cumprir pena no complexo penitenciário da Papuda se for extraditado pelo Itália.

Condenado por envolvimento com o esquema do mensalão, Pizzolato fugiu no ano passado para a Europa. Com cidadania italiana e brasileira, ele foi localizado na Itália. O julgamento do pedido de extradição está marcado para 5 de junho.

No despacho, Joaquim Barbosa afirma que Pizzolato deverá cumprir a pena na Papuda, em Brasília. Mas ele ressalta que pela Lei de Execuções Penais um preso pode pedir que lhe seja garantido o direito de cumprir a pena num estabelecimento prisional próximo ao lugar de residência da família.