O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil reconduziu aos cargos 280 servidores públicos que haviam sido exonerados no início da semana. Também foram nomeadas outras 55 pessoas para atuar na nova gestão. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município neste sábado (7). Kalil exonerou, ao todo, 2.800 funcionários que ocupavam cargos comissionados na administração da cidade. 

Essa é a primeira grande leva de servidores reconduzidos pelo prefeito. Ao longo da semana, outros 34 trabalhadores voltaram às suas funções. 

De acordo com a assessoria de comunicação social da prefeitura, os funcionários reconduzidos voltarão ao trabalho após cumprir os procedimentos legais da posse. Todos os nomes que constam na lista serão empossados em um “prazo de 20 dias, contados a partir do primeiro dia útil subsequente ao da publicação no DOM”, diz o texto. 

Aos poucos

A recondução gradativa de pessoal estava prevista no plano de governo e é uma das medidas anunciadas pelo vice-prefeito, Paulo Lamac. No entanto, Lamac não garantiu que todas as vagas criadas com as exonerações serão ocupadas novamente. 

As vagas comissionadas que tornarão a ser ocupadas pertencem às Secretarias Municipais de Governo, Esporte e Lazer, Segurança Urbana e Patrimonial, Planejamento, Orçamento e Informação, Desenvolvimento, Finanças e Serviços Urbanos e às Secretarias Municipais Adjuntas de Esporte, Lazer, Modernização, Orçamento, Recursos Humanos, Planejamento e Gestão, Gestão Previdenciária, Arrecadações, Tesouro e Gestão Administrativa. 

Também foram reconduzidos servidores para Superintendência de Limpeza Urbana, Gabinete do Prefeito, Procuradoria-Geral do Município, Controladoria-Geral do Município, Guarda Municipal de Belo Horizonte e Corregedoria da Guarda Municipal.

Leia mais:

PBH vai exonerar 2.800 servidores comissionados