O senador Álvaro Dias (PSDB-PR), relator da indicação do nome do jurista Luiz Edson Fachin ao Supremo Tribunal Federal (STF), foi abordado por militantes tucanos ao chegar para a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O grupo pediu para que ele mudasse de posição e votasse contra a aprovação do indicado pela presidente Dilma Rousseff.

Apesar de o PSDB estar contra o nome de Fachin, Dias está em campanha pelo jurista, a quem concedeu um parecer favorável em seu relatório apresentado na CCJ.

O tucano tentou argumentar com os militantes dizendo que essa não era uma questão partidária e sim de interesse nacional. "As qualidades do indicado se sobrepõem a qualquer esquizofrenia política. É hora de bom senso, ponderação e discernimento", afirmou.

O senador tucano resolveu apoiar Fachin depois de apelos que recebeu da sua base eleitoral, no Paraná. Apesar de ser gaúcho, o jurista fez carreira no Estado de Dias e é praticamente uma unanimidade no meio jurídico paranaense.