O líder da Rede na Câmara, Alessandro Molon (RJ), disse que o encontro do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, foi "inteiramente desnecessário".

Ele afirmou que a reunião só aconteceu porque" alguns líderes não querem entender" a decisão da Corte sobre o rito do julgamento do impeachment.

Molon foi um dos três deputados a acompanhar Cunha na reunião e alegou que só se juntou ao grupo para marcar posição contra o peemedebista. Para ele, o presidente da Câmara veio discutir dúvidas pessoais e tentar pressionar a Corte.

Na avaliação do líder da Rede, a decisão do STF está clara: se restringe ao rito do impeachment e impede votação secreta do plenário. Molon rebateu a tese de Cunha de que a manifestação do Judiciário interfere nas eleições das comissões permanentes da Câmara. "Não há por que dizer que paralisa a Câmara", afirmou.