Após rejeição do parecer do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) foi escolhido como novo relator da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Isso porque os parlamentares precisam aprovar algum parecer para que o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) seja enviado ao Plenário da Casa. Como Zveiter teve seu relatório rejeitado pela maioria dos membros da CCJ, Abi-Ackel apresentou seu voto em separado como novo relatório da comissão.

Depois da leitura desse novo parecer, os deputados da CCJ votarão mais uma vez, até que algum relatório seja finalmente aprovado pelo colegiado. Ao contrário de Zveiter, que recomendou a admissibilidade, o tucano apresentou voto contrário ao prosseguimento da denúncia.

"Trata-se de uma ficção, pois a denúncia não é capaz de responder questões fundamentais", resumiu. "O presidente recebeu R$ 500 mil, onde, como, no Brasil ou no exterior? Nenhuma resposta há sobre qualquer uma dessas indagações."

Leia mais:
Governo não tem pressa no processo contra Temer no Congresso, diz Jucá
Vou colocar à disposição a data de segunda-feira para votar denúncia no plenário, diz Maia
Após manobra do governo, CCJ rejeita relatório sobre denúncia contra Temer