A Justiça de São Paulo concedeu a mudança para o regime semiaberto ao jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves, condenado pela morte da namorada, a também jornalista Sandra Florentino Gomide, em agosto de 2000. 
 
A decisão é da juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, a 140 km de São Paulo. "Ele já implementou o requisito temporal para a progressão de regime prisional e mantém bom comportamento carcerário", afirmou ela na decisão. 
 
O jornalista foi preso em maio de 2011 após o Supremo Tribunal Federal (STF) negar seu último recurso e determinar sua prisão imediata. Ele continuava solto quase 11 anos após o crime graças a diversos recursos propostos por sua defesa em diversos tribunais. 
 
Assassino confesso da jornalista Sandra Gomide, Pimenta Neves havia sido condenado a 19 anos de prisão por júri popular, em 2006, mas conseguiu, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduzir a pena para 15 anos, em regime inicialmente fechado. 
Sandra foi morta em 2000, em um haras, com dois tiros - um nas costas e outro na cabeça - disparados pelo ex-namorado, que foi diretor de Redação do jornal "O Estado de S.Paulo".