Começa nesta terça-feira (15) e vai até o dia 21 de agosto o prazo para cadastramento de voto em trânsito nas Eleições 2014. Isso significa que, o eleitor que já sabe que não estará em seu domicílio eleitoral no dia do primeiro e/ou segundo turnos (5 e 26 de outubro, respectivamente) e estará em uma capital ou município com mais de 200 mil eleitores, pode aproveitar esta oportunidade que a Justiça Eleitoral oferece para poder votar. Em Minas Gerais, haverá o voto em trânsito em Belo Horizonte, Contagem, Uberlândia, Betim, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberaba e Governador Valadares.

Para fazer o cadastramento para votar em trânsito, o eleitor que estiver em situação regular deve se dirigir ao cartório eleitoral mais próximo portando um documento oficial com foto. No período para cadastramento – de 15 de julho a 21 de agosto – o eleitor que se cadastrou e que, por ventura, não for mais precisar votar em trânsito, pode cancelar a sua habilitação. É importante que o eleitor fique atento a isso, já que, ao se habilitar para votar em trânsito, o seu nome é excluído de sua zona de origem para aquele turno. Se ele não comparecer no local escolhido, é necessário justificar ou pagar a multa, para não ficar com a situação irregular perante à Justiça Eleitoral.

A Justiça Eleitoral informa ainda que o eleitor habilitado para votar em trânsito fica desobrigado de votar para os demais cargos – governador, deputado federal, deputado estadual e senador -, já que o voto em trânsito é possível apenas para o cargo de presidente e vice. O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais já disponibilizou os locais que receberão as Mesas Receptoras de Voto em Trânsito. (*Com TRE-MG)