O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), encaminhou para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um requerimento solicitando prazo de mais três sessões para o colegiado concluir a apreciação da admissibilidade da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer.

Segundo a assessoria de Pacheco, o peemedebista agiu com precaução porque o prazo das cinco sessões da CCJ para apreciação da denúncia terminará nesta quarta-feira, 18. Os governistas querem votar o relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) nesta quarta-feira, mas Pacheco só encaminhará a votação quando todos os deputados inscritos tiverem se manifestado na comissão. Neste momento, ainda há mais de 40 deputados inscritos para falar.

Leia mais:
Temer diz que 'nada atrapalha' a votação de amanhã de segunda denúncia da CCJ
Em discurso na CCJ, Maluf acusa Janot de fazer 'terrorismo' contra economia
CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer