O presidente Michel Temer comemorou nesta quinta-feira (20) a queda de 0,25 ponto percentual dos juros básicos da economia, a chamada taxa Selic. O comentário foi feito no início da noite de hoje (20) pelo porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, após reunir-se com Temer para deliberar sobre esse e outros assuntos.

"O presidente recebeu com satisfação o anúncio feito ontem pelo Banco Central a respeito da redução da taxa Selic para 14% ao ano. A decisão, de natureza técnica, é um sinal positivo para a economia brasileira", disse Parola, acrescentando que a decisão unânime do BC também significa que a agenda de ajustes do governo deve "avançar de forma decidida", contando com o apoio dos parlamentares.

A Selic não era reduzida pelos diretores da autoridade monetária há quatro anos. Antes do briefing, uma das perguntas dirigida ao presidente referia-se ao tamanho da queda, considerada "tímida" por integrantes do mercado e da indústria . Durante o briefing, porém, o porta-voz não comentou o assunto. "Ela [a decisão de reduzir os juros] corrobora os esforços realizados pelo governo federal para fortalecer os fundamentos macroeconômicos e reforça a expectativa de recuperação da economia, o que permitirá a retomada do crescimento econômico e a criação de empregos", disse Parola.

Leia mais:
Banco Central reduz juro básico para 14%; queda é a primeira em quatro anos
Desempenho de Temer é desaprovado por 51,4%, diz pesquisa CNT/MDA
Redução da Selic não vai baratear crédito ao consumidor
Banco do Brasil e Caixa já têm juros mais altos que os de bancos privados
Temer se reúne com FHC para discutir medidas para recuperar a economia